A grama do vizinho é sempre mais verde

photo of a rag doll on wheelbarrow

    Acho que faz parte da infância desejar tudo que o coleguinha tem, queremos a mesma mochila, o mesmo lanche, as mesmas roupas, e tudo que ele tiver. Parece algo que se resume a infância, mas a velha expressão “a grama do vizinho é sempre mais verde” só expressa à infantilidade presente na fase adulta. Penso que temos dificuldade de apreciar tudo que possuímos, parece que tudo que temos é insuficiente e defeituoso, e o sentimento de insatisfação com tudo que conquistamos só aumenta. O Problema é que querer a vida do outro e apreciar com mais avidez aquilo que não nos pertence, consome a oportunidade de viver com intensidade e usufruir 100% daquilo que está ao nosso dispor.

    Nesse ritmo, vamos vivendo sonhos que não são nossos e um estilo de vida que reproduzimos mas não estamos confortáveis simplesmente porque não faz parte da nossa identidade nem é aquilo que Deus projetou para nós. Como filhos de Deus temos promessas específicas que ele faz a cada um individualmente, então, desejar uma vida que não é sua só retarda o que Deus tem para você. E tendo em vista que tudo que Deus faz é bom, e que Ele nos presenteia ao longo da vida com muitas oportunidades, não apreciá-las é rejeitar o plano de Deus e o que Ele tem desejado para os seus filhos todos os dias.

    Se Abraão tivesse olhado para a terra que Ló escolheu teria adiado ou até perdido várias outras conquistas, ao invés disso ele confiou em quem tinha prometido, e que apesar de não saber o que lhe esperava foi capaz de aproveitar cada passo dado na sua trajetória sem precisar almejar o caminho de outras pessoas.

    Comparo nossa caminhada a uma música e sua dança, pois acredito que cada um tenha uma. Já nascemos com ela ressoando a cada passo dado, por isso dançar a música de alguém não faz sentido, pois precisaríamos de muito treino para aprender os passos, sem falar que só temos uma vida não é mesmo?! Não vale a pena tentar viver algo que não nos pertence e perdermos tudo que nos está reservado.

    O que precisamos ter em mente é que frustrações, perdas e derrotas ocorrem na vida de todo mundo e que esses eventos não nos dão respaldo para vivermos uma vida que não é nossa. A particularidade reservada a cada um, o caminho único a ser trilhado, a nossa própria música é um meio que Deus se utiliza para refletir a sua glória. Então precisamos nos apropriarmos dessa ideia para não dedicarmos a maior parte da nossa vida na direção errada.

A grama do vizinho NÃO é sempre mais verde!  A verdade é que a gente olha tanto e deseja tanto a grama dele que não cultiva a nossa.

Amanda César

Caos necessário

white concrete structure

Foto por Arantxa Treva em Pexels.com

    Se tem algo comum em todas as reformas, sejam elas espirituais ou físicas é o seu momento de caos. Quando se pensar em mudanças ou reestruturação, depois de projetar, as coisas precisam ser movidas ou removidas de uma vez por todas. Parece meio confuso o pensamento, mas o que quero dizer é se queremos ser reformados precisamos passar pelo caos para que a reforma seja efetiva e tudo possa ser realocado ao seu devido lugar, ou a um novo lugar.

   Só que algumas reformas têm prazo, outras não, isso é chato porque até a reestruturação acabar, a gente anda entre a bagunça dos móveis e as coisas perdidas que nem lembrávamos que existiam, os hábitos diários também são quebrados, e para quem tem “toc” é um verdadeiro pesadelo. Mas eu acho positivo passar por isso porque é nesse momento que descobrimos que nem todos os hábitos que tínhamos eram saudáveis e que a nossa mania de perfeição pode ser na verdade uma doença. Sabendo que toda casa construída requer manutenção, reparo, e na maioria das vezes com o passar do tempo, reforma, então segue a lógica… se somos casa, templo e morada de Deus então por vezes além da manutenção e dos reparos precisamos ser reformados.

     Às vezes a gente leva a nossa vida espiritual por tanto tempo fazendo reparos para não encarar o fato de que, coisas precisam ser removidas e paredes precisam ser quebradas. Vamos colocando paliativos na alma, remendos que não segurarão a estrutura por muito tempo correndo o risco de desabar a qualquer momento, por negligência, preguiça ou medo de retirar os móveis que há anos estão lá, velhos e intocáveis, sem utilidade só ocupando espaço. Pare pra olhar, você também é uma casa. Até quando vamos colocar fita isolante nos fios da alma? Eles precisam ser trocados, e as vigas das paredes podem já estarem tortas. Podem ser traumas e conflitos que já fazem parte do cenário, pois temos um vão exclusivo para as memórias ruins, que nos causam sofrimento diário, mas o que não percebemos é que essas memórias estão infestadas de cupins se espalhando por todos os outros vãos. Tem coisas que carregamos uma vida inteira que não dá mais para reparos, ou você decide reformar ou você vai desabar.

     Não é trabalho fácil, tenho que dizer que é incômodo e pode causar certo grau de estresse, mas vale a pena. E se tratando da nossa vida espiritual como pedimos para Deus entrar em uma casa e fazer morada se está cheia de amargura, ódio, feridas abertas e perdão engavetado? Como o Espírito Santo pode nos trazer avivamento se estamos enchendo a alma de baldes por causa das goteiras no nosso teto? Não tem como ter espaço para Ele se tem grandes pedaços de madeira de conformismo e inferioridade misturado com ressentimento que está segurando as paredes da sua alma. Talvez seja a hora de realmente abrir as portas para um reformador, eu indico o próprio Cristo e te convido a passar pelo caos que é necessário, mas que nos leva a um novo ambiente bem melhor do que o anterior.

Amanda César

Adoção imerecida

alone child children close up

Foto por Matheus Bertelli em Pexels.com

     A sensação de não pertencimento a um grupo familiar, e não saber quem compartilha da sua genética pode ser doloroso para aqueles que foram abandonados pelos pais ou os perderam por outros motivos. Eu só consigo sentir a dor da orfandade porque parei um momento para olhar não para o meu ambiente físico e sim o espiritual. Minha família não é perfeita, mais ainda que ela fosse, eu permaneceria órfão espiritualmente se não fosse por um único ato de adoção.

     A gora veja! Por meio da criação Adão era a beleza do mundo, nele tinha não só o material, a carne os ossos, mas um espírito vindo direto da eternidade, quase que impossível se não fosse por Deus a eternidade repousar na terra dentro de um ser carnal. A história do primeiro pecado já é bem conhecida então vamos para o que aconteceu depois. Adão que era um eterno filho gerado pelas mãos do Criador agora se tornou eternamente órfão. Posso não ter herdado os genes diretamente de Adão, mas herdei a condenação a morte e uma vida de orfandade. Por isso que sei o que é a dor da ausência, da falta de abrigo, da falta de misericórdia, e sempre que escuto sobre orfandade e adoção me sensibilizo. Sei o que é ser órfão espiritual e posso definir como sendo mais que desesperador talvez agonizante seja o mais apropriado, o desespero repetindo de cair em si e perceber que está literalmente sozinha.

     Se prendendo a orfandade espiritual, estávamos em um estado tão deplorável que não haveria possibilidade de adoção, pois quem adotaria uma alma errante como a nossa que se perdeu do Éden e nem com todo esforço do mundo seria capaz de regressar ao Pai? Quem se voluntariaria a dar abrigo, a ser amparo a um ser tão ingrato, incapaz de reconhecer sua insignificância e que na primeira oportunidade por trinta moedas de pratas daria o beijo da traição, ou vai dizer que não somos Judas? Quem nos adotaria sabendo que negaríamos todos os ensinamentos do Pai e diríamos aos que estão na roda: Não O conheço! Ou vai me dizer que agora não somos Pedro? Você acha mesmo que teria alguém na lista de espera para adotar alguém como você, um perseguidor de cristãos que viu um ser apedrejado até a morte? Não, não venha com essa de que você não é Saulo de Tarso. Eu sei que você mandou matar Urias para ficar com a sua mulher, sei que você contou o segredo da sua força para Dalila quebrando um pacto divino, também sei que você matou um egípcio, você matou os profetas, rejeitou a pregação, você não só comeu a maçã você a deu para o seu próximo. Não se iluda viemos de uma linhagem de humanos que caíram miseravelmente e o pecado que começou em Adão está em nós até hoje, então você e eu nunca fomos bonzinhos para sermos adotados.

     Então por isso sei que você já foi órfão assim como eu, mas não qualquer órfão, você foi um que não merecia ser adotado você não só era órfão eternamente, você era órfão eternamente indigno de adoção. Sendo que o mesmo Criador de Adão se compadeceu da nossa condição e por meio da adoção posso dizer que sei o que é ser órfão e também sei o que é ser adotado. A adoção me toca de uma forma tão sobrenatural porque ela foi capaz de mudar a orfandade eterna e nos fazer filhos eternamente adotados. Mas não qualquer filho adotado, um filho amado eternamente adotado e totalmente herdeiro de uma coroa incorruptível. Eu gastaria muito tempo falando do que nos tornamos, pois é bem melhor e maior do que fomos.

     Adoção é algo divino, a morte de Cristo foi para que ele pudesse assinar com sangue a nossa paternidade e não mais sermos chamados de abandonados, mas reconciliados, pertencentes, incluídos, abrigados. Existe amor incondicional e eterno na adoção, existe entrega e conquista diária, para que o “ex-órfão” entenda que a casa não está mais vazia, que ele não está mais só, agora ele pode desfrutar de uma comunhão entre pai e filho que antes não era possível. Que possamos entender que fomos adotados por Deus sem merecimento, mas, mesmo assim, Ele nos fez renascer para uma vida transbordante em amor como filhos amados de Dele.

Amanda César

Siga em frente e vire à esquerda

person holding compass

Foto por Valentin Antonucci em Pexels.com

Se é por falta de direção o título te dá uma!!

A gente pensa que o problema está em não ter direção, mas o real problema é que não sabemos aonde queremos chegar. Na maioria das vezes se alguém pega a estrada é porque tem um destino final a ser alcançado, mas a gente trata nossa caminhada como errantes tentando chegar a lugar nenhum e reclamamos o tempo todo, falamos que estamos estagnados porque não sabemos para onde ir. Por que não aproveitar a parada aqui para em vez de perguntar qual direção tomar, se perguntar aonde você quer chegar?

Acredito que não seja a pergunta mais fácil do mundo de responder, mas respondendo isso você já vai ter meio caminho andado. Essa nossa falta de alvo é um parasita que se instala e suga a nossa energia e faz a gente lamuriar dia e noite por esta cansada de nadar e morrer na praia …Mas afinal você nadou para chegar aonde mesmo?

Eu admiro o apóstolo Paulo porque ele sabia exatamente o que queria. Ele fez da sua pregação o seu destino final a cada cidade que ia. Por isso sempre procurava meios de anunciar o evangelho por diversas direções, e quando as portas se fechavam ele corria atrás de outra porque ele sabia o que queria, ele tinha senso de propósito quando concluía uma missão, e quando montava uma igreja ou quando pregava nas praças seu próximo alvo era anunciar o evangelho em outra cidade.

E o profeta Eliseu então, esse sim sabia aonde queria chegar. Quando Elias estava para ser levado por uma carruagem de fogo, pediu para o seu discípulo ficasse onde estava enquanto ele seguia adiante, porém Eliseu não se afastou dele em nenhum momento, enquanto os ouros discípulos ficaram distantes Eliseu permaneceu perto.

Agora veja a pergunta que Elias fez a Eliseu momentos antes de ser levado: O que posso fazer por você antes que eu seja levado para longe de você ?” 2 Reis 2:9

Se essa Pergunta fosse feita pra você agora, você teria uma resposta ? Será que agora dá para perceber que o problema não é se você tem que ir para esquerda ou para a direita e sim que você tem que saber aonde quer chegar ? Pois é, talvez seja por isso que o tempo tenha parado para muita gente que está vivendo dia após dia levando a vida com a barriga sem saber ao certo onde vai parar.

Respondendo a Pergunta de Elias, Eliseu para mim pode ser classificado como um dos mais determinados personagens da bíblia.

Eis a resposta: Faze de mim o principal herdeiro de teu espírito profético”. 2 Reis 2:9. Eliseu foi o sucessor de Elias e Deus operou grandes milagres através da vida dele. Que diferença faz quando a gente sabe aonde quer chegar não é mesmo?

Talvez seja a hora de definir os alvos antes de ajustar a bússola. Porque quando você souber o que quer você vai encontra as direções. Deus quer que alcancemos lugares altos e façamos feitos maiores que o de Eliseu, mas só chegarão a esse nível aqueles que antes de traçarem as rotas já tiverem seus alvos alinhados.

O que estamos fazendo para encontrar as ovelhas perdidas?

      Eu fico observando o esforço pessoal para encontrar a ovelha perdida de Lucas 15:4 , e fico comparando aos dias de hoje, o quanto não chegamos nem perto dessa atitude para com as ovelhas perdidas.

 Qual de vocês que, possuindo cem ovelhas, e perdendo uma, não deixa as noventa e nove no campo e vai atrás da ovelha perdida, até encontrá-la? Lucas 15:4

     Todos nós temos afazeres e compromissos, seja com o trabalho, estudos ou os dois, sem falar da igreja que como membros contribuímos em departamentos. Mas o que nós esquecemos é que Deus nos incumbiu uma missão muito maior que qualquer atividade secular, que é pescar almas, propagar o evangelho de Jesus. Não estou falando que devemos largar tudo, e sermos descompromissados com a sociedade, pois cumprir nosso papel com excelência como cidadãos também faz parte do Reino. O que estou dizendo é que existe um papel que não podemos deixar de cumprir em nenhum momento, o de resgatar vidas.

E quando se trata das ovelhas perdidas acho que nos falta empa​tia e sentimento de responsabilidade com aqueles que se afastaram do rebanho, pois o esforço que fazemos para ir busca-las é minimo na maioria das vezes.

   Lembrando que assim como Cristo morreu para nos salvar, todos aqueles que resolveram sair do “corpo” também tem igual oportunidade de salvação, Deus também os ama incondicionalmente, eles também são dotados de talento e assim como para nós, Deus quer liberar dons sobre eles. Precisamos lembrar disso porque por um relapso de vaidade espiritual nos sentimos melhores e mais fortes, bem como mais dignos do que aqueles que não conseguiram permanecer firmes. Pois é, acredito que quase todo mundo já olhou para alguém que se “desviou” e pensou que o motivo era banal demais e que jamais sairia por tal motivo. O que esquecemos é da nossa condição miserável, inconstante, deplorável que herdamos desde o primeiro pecado.

      Daí eu me pergunto o que estamos fazendo para que essas ovelhas sejam resgatadas…
   O reino de Deus é abdicação, é abrir mão do nosso conforto para anunciar o evangelho. É ter compaixão e compreensão, e independente dos motivos que se afastaram, temos que ir procura-las para traze-las de volta a Cristo. Mas para isso é necessário movimento, e quando falo “movimento” falo literalmente sair do lugar, não apenas ir para a igreja mas levar o reino até  as ovelhas perdidas . Gastar tempo escutando suas dores e apresentar a cura, independente  de quantas vezes forem necessárias. Ter empatia é crucial, e acima de tudo se mover em direção a essas ovelhas sem hesitação e acepção, pois isso é o reino de Deus, abraçar os que se perderam e conduzir de volta ao verdadeiro e único caminho.
Amanada César

O prazer da solitude

    A gente sempre procura está rodeada de pessoas, a ideia de passar um feriadão sozinha é agonizante, mas um dos problemas é que não sabemos ter prazer na nossa própria companhia.

    É claro que ninguém quer está o tempo todo só, mas existe uma glória na solitute, basta descobrirmos isso. Em momentos que nos encontramos sós precisamos rever o que está dentro de nós, descobrir novas paixões, novos caminhos, desenterrar aquele sonho que enterramos por causa do ambiente em que nos encontrávamos. Acredite existem momentos que para você prosseguir você precisará de pessoas, mas existirão momentos que pra você prosseguir você precisará está somente com você. E não confunda isso com isolamento social, seus amigos sempre serão seus amigos, mas antes deles você precisa se entender com você, se amar e ver que mesmo só sua própria companhia é maravilhosa.

     Falando de solitude, entenda que Deus coloca pessoas na sua vida para caminhar junto com você mas ele não quer que você se esqueça de quem você é e passe a viver em função dos outros. Isso acontece com muita gente, aquela dependência de está sempre com alguém e fazer tudo em função do outro, se você se identifica com essa descrição, talvez seja um sinal para você tira um tempo a sós, só você e Deus, e descobrir que independente de está rodeada de pessoas, você pode ser feliz e satisfeita com o que você é em Deus.

     Se olharmos para a Bíblia vamos ver vários personagens importantes em momentos de solitude, para mim um dos maiores exemplos depois de Jesus é Paulo. Paulo fundou muitas igrejas e conhecia muita gente, recebia cartas de vários lugares, mas Paulo sempre soube quem ele era em Deus e sabia está contente com muita gente ao seu redor ou sem ninguém ao seu lado. A prova disso que mesmo na prisão Paulo encorajava as igrejas e seus lideres, Paulo falava com o mesmo vigor a respeito das coisas de Deus como se estivesse em liberdade ainda que preso.

    Então aproveite os momentos de solitude para crescer e apreciar o que Deus te deu pois só assim, mesmo sozinha, confinada, presa, sem pessoas ao seu redor, você estará livre, e encontrará a glória da solitude!

A solitude bateu em minha porta

Eu a recebi sorrindo

Ela me abraçou …

Conversamos por algum tempo

e ela me disse:

Você é livre em Deus

Você plena

Voe!

Amanda César

Realidade negra

      A mulher ainda é vista como um objeto, um produto a ser consumido, e por isso entre outros motivos a realidade das mulheres no mercado de trabalho ou na sociedade no geral, é árdua.

Mas e sendo mulher negra?

O quadro piora!

     A mulher negra assume os destaques da mídia apenas em período carnavalesco. Ela é a mulher seminua que samba e sorri, lá ela não tem família nem formação só nasce nesse período e depois que tudo passa o cenário midiático volta ao padrão de anos, mulheres brancas e magras. E a mulher negra é vista como um objeto de sensualidade e prostituição. Agora ela tem formação, que é empregada doméstica ou sustentada pelo bolsa família. Mas dificilmente é vista como a gestora de hospital, médica, engenheira ou juíza. Não desmerecendo a profissão de empregada doméstica, mas é como se a mulher negra não pudesse ser vista além disso e quando é vista não é capacitada o suficiente.

    Ela serve para escutar as lamentações de muitos, mas quando fala das suas dores ela escuta “É vitimismo”. Ela serve para o sexo mas não para namorar, ela serve para os bares mas não para um almoço familiar. A mulher negra é a gostosa que todos ousam gritar “ei morena gostosa”. Ela serve mais para o rolê, porque mulher pra apresentar a família é a branca, mulher frágil é a branca, mulher carinhosa é a branca, mulher que precisa de um homem seguro e bem resolvido é a branca, quem é a fofa? é a branca!

Não grita com ela, a bichinha vai chorar” Mas se for negra … “Tá chorando por quê? Deixa de vitimismo foi só um gritinho”.

O que acham que uma mulher negra tem por dentro?! (pergunta retórica)

     Ela ainda é vista com o esteriótipo da escrava, que tem força demais e aguenta ficar no sol do meio dia, já que não fica vermelha quando constrangida pode ser tratada com rigidez. Ela ainda é vista como aquela que tem que servir e mais nada, tem que ficar calada e aceitar o pouco de sentimento que dão a ela porque já é mais do que ela merece. Por ter traços fortes e grossos não é fofa, por ter cor escura não precisa de carinho, por aguentar o sol não precisa de abrigo.

Se esquecem que antes de ser negra ela é mulher!

      E todos os dias ela afirma e reafirma seu valor ao se vê no espelho, mas ao sair nas ruas é vista com desdém, então ela se esquece do que viu e logo acha outra superfície espelhada e percebe que seu valor não foi embora… a sociedade é que nunca conseguiu enxergar !

Deixo um verso meu !

Imensidão Negra

Quem te disse negra que teus lábios são grossos demais para beijar?

Que tua pele é escura demais para tocar?

Que teu cabelo é duro demais para receber cafuné?

Os teus lábios carregam o grito da resistência

Na tua pele está estampada a resiliência

No teu crespo está tuas raízes

E quem não se aproxima de ti

É porque não te comporta

Pois tu és imensidão

Negra

 

_Amanda César

Por que O amamos?

Sendo Ele o resplendor da sua glória e a expressa imagem do seu Ser, e sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder, havendo ele mesmo feito a purificação dos pecados, assentou-se à direita da Majestade nas alturas.(Hebreus 1:3)


Em que está fundamentado o nosso sentimento por Cristo ?

As vezes olhamos para Deus como alguém que sempre tem algo a nos oferecer, e com o tempo o nosso sentimento por Deus passa a ser movido pelo que Ele faz em relação a nós, e  não  pelo o que Ele é! Eu não quero dizer que o nosso amor por Deus se resume a interesses, mas o amor passa por fazes,  e durante essas fazes o sentimento pode ter uma motivação errada.
Geralmente amamos a Deus porque Ele nos salvou, ou porque Ele é o nosso amigo, ou nos ajuda e nos protege. Se olharmos toda essas afirmações ele aponta pra nós mesmo e se fossemos resumir tudo isso, eu poderia dizer: amamos a Deus porque ele nos dar coisas!!. Apesar de não ser errado amar as ajudas de Deus ou ir busca-lo para pedir algo,  a nossa principal motivação em estar com Ele e ama-lo deve ser por quem Ele é. Será que se Deus não nos responder hoje o que estamos pedindo, vamos ama-lo mais ou vamos sair  chateados porque Deus não nos deu o que queríamos? Se o buscamos é por que queremos conhecer mais Dele ou queremos mais das bênçãos que Ele tem para dar?

Isso é certo quanto mais se conhece a Deus mais se ama, e se o nosso amor vêm esfriando, talvez seja pelo fato de  buscarmos apenas o seu poder para satisfazer as nossas vontades e não o Deus poderoso, buscamos a sua fidelidade e não o Deus fiel. Esteja certo de uma coisa, já temos a promessa do auxílio de Deus em todas as áreas da nossa vida e tudo isso é consequência do amor Dele por nós, e não retribuição do nosso amor por Ele…

Em Hebreus 1:3 releva o quanto Deus é sublime o Deus sustentador, o Deus que tudo fez. Então, que o nosso amor e a nossa vontade de irmos a Deus todos os dias, seja principalmente por quem Ele é!
Amanda César

Omissão

          Será que a omissão é um caminho para uma vida-longa e próspera? Eu realmente não entendo como pode um cristão ser omisso!

       Então vamos lá… As pessoas nos garante que podemos nos expressar, e falar o nosso ponto de vista que elas vão entender, mas isso só funciona na teoria, pois, muitas vezes quando nos expressamos somos interpretados errados e tachados de intolerantes ou de donos da razão.

         Como não falar do ambiente de trabalho, em que você entra em uma empresa e escuta o discurso de que você pode falar, caso esteja incomodado ou dar palpites para melhorar o ambiente de trabalho. Mas na realidade, quando assim faz, corre o risco de ser chamado de o agitador, e o que nos vem a mente é: será que eu estou errado em querer que as coisas aconteçam no meu ambiente de trabalho, ou até mesmo familiar e religiosa? A resposta é NÃO. Nem você nem eu estamos errados em querer tirar as “talhas” que atrapalham a prosperidade de uma empresa ou algo assim. Mas algumas coisas precisam ser analisadas, como: qual o perfil daqueles que te rodeiam? Você está sendo assertivo e objetivo? As pessoas que te ouvem sabem lhe dar com a objetividade e sinceridade? Devemos parar para examinar, não para nos desfazermos da nossa personalidade, mas para não sermos interpretados de maneira errada.

          Para mim o maior exemplo de pessoa assertiva é Jesus. Ele em nenhum momento se omitiu em seus discursos, sempre falando o que era ou não moralmente certo, e nunca deixando de anunciar o reino. Mas jesus sabia qual era o seu público, e sabia ser objetivo e assertivo com ele. Aprendi isso de uma maneira chata, quando me vi em uma situação em que eu era a errada da história, por ter falado de algumas problemáticas da empresa, percebi que estava sendo interpretada errada, por falta de análise dos que me cercavam todos os dias. E se convença de que ao seu redor tem pessoas que vão lhe entender, outras vão fingir lhe entender, outras não iram de maneira nenhuma lhe entender, e isso é normal. Uma vez li um livro que dizia “Eentenda que vão ter pessoas que irão te decepcionar”. Então entenda que as pessoas podem não te compreender e isso não é o fim do mundo, nem desculpa para sermos pessoas omissivas, que não se impõe ou não tem personalidade, entenda que é normal em meio a um grupo de pessoas uma ou duas não lhe compreenderem ou não lhe aceitarem. É óbvio que se um grande número de pessoas nos criticam, não custa nada parar para refletir em nossas ações e palavras.

         Mas respondendo a pergunta que abriu o texto… NÃO, a omissividade não nos garante vida-longa e próspera, muito pelo contrário, ela nos torna alheios, passivos, nos deixa em segundo plano, permitindo que pessoas lhe tratem com desdém e ditem como você deve ser ou agir, como se fossem seus donos. E eu não falo isso com o objetivo de ser pessoas de desordem e sim pessoas que perseguem a ordem de respeito, atenção, valor… Não é porque somos cristãos que temos que perder a nossa voz, mas devemos levá-las primeiramente a Deus e depois em todas as áreas das nossas vidas. Bem sei também que existe tempo de calar e a palavra de Deus como nossa fonte de sabedoria para nos conduzir no agir e no falar, mas, se Deus nos deu uma personalidade, um caráter, inteligência, o que estamos fazendo com tudo isso que nos foi dado se estamos omissos ao caos que nos rodeia, e que é nossa responsabilidade lutar e correr atrás a fim de estabilizar com ordem e prudência o ambiente em que Deus nos colocou?

A palavra de hoje é NÃO SEJA OMISSO a fundo e depois

~Amanda César

O medo da mudança

                                                                                    

        O sentimento de medo, incapacidade assola muita gente. As vezes pela condição social, traumas de infância, feridas de relacionamentos, sonhos que não deram certo, uma família que não nos compreende, entre outros… mas independente da origem, esses sentimentos nos atrapalha de diversas formas e com isso gera o medo das mudanças. Deus coloca em nossos corações desejos e sonhos e nos incube missões que aos nossos olhos são impossíveis de serem realizadas. O medo de dar um passo que não corresponde as expectativas das pessoas, nos trava, pois a gente sempre tenta ao longo da nossa vida, tomar atitudes que nos tornem aceitáveis nas rodas de amigos. Mas quando pensava sobre esse assunto me veio a mente uma personagem da bíblia que reflete a situação de muitos cristãos nos dias de hoje. Essa personagem é Gideão.

         A história de Gideão é relatada a partir de Juízes 6(Não deixe de ler), e Deus o convoca para libertar o povo de Israel, mas Gideão olha para a sua condição e dizAh, Senhor”, respondeu Gideão, “como posso libertar Israel? Meu clã é o menos importante de Manassés, e eu sou o menor da minha família. Juízes 6: 15”. Essa história me toca porque a fala de Gideão é similar a nossa quando Deus nos dá um missão, talvez, nossa missão não seja libertar uma nação, mas pode ser ir para as salas de aulas, para os hospitais, para o coral infantil, voluntariado, para o grupos de teatros, liderança de jovens, enfim… independentemente de qual seja a missão, o que sai das nossas bocas é …como, se sou o menor da minha família?

         É engraçado como a gente mesmo sabendo que somos filhos amados de Deus, nessas horas duvidamos da atuação divina sobre as nossas vidas, e eu sei o quanto é difícil abraçar os chamados de Deus, porque as vezes temos que abrir mão de uma carreira, de um estilo de vida, de um emprego, amizades e relacionamentos. Mas quando Deus nos chama Ele quer nos levar para mais perto Dele e nenhuma profissão ou relação se compara a excelência de estar seguindo os passos de um Deus que nos amou com amor infinito e perfeito.

           Mas ainda não acabou, Gideão pediu sinais para dá avante a sua missão e Deus pacientemente deu os sinais. Gideão me parece o espelho perfeito de nós, mesmo diante dos sinais duvidando e pedindo sempre mais sinais…E a pegunta é, até quando os sinais? Ou melhor, quantos sinais serão necessário para entendermos que devemos dar inicio a jornada que Deus nos chama HOJE? Difícil é responder essas perguntas, porque quanto mais perguntamos mais duvidamos… ligamos até o botão automático para vivermos uma vidinha programada e premeditada, só para não termos que enfrentar essa realidade. Mas na verdade Deus nos chama ao inusitado, ao impossível , onde o próximo passo não nos cabe o controle, mas a coragem de caminhar por circunstância desconhecidas é o que Deus espera de nós, pois a confiança em Deus nos faz caminhar por caminhos que nunca tínhamos imaginado. A história de Gideão, conhecida por muitos, nos deixa uma lição… se Deus nos deu sonhos, propósitos, desejos, chamados enfim… assumamos hoje a responsabilidade de cumpri-los mesmos que tenhamos que começar do zero e construir uma nova jornada, porque para Gideão Deus disse que estaria com ele, E CONOSCO NÃO SERÁ DIFERENTE.

~Amanda César